Quirologia

 

«Além dos caracteres da nossa fisionomia, há nas mãos certos desenhos emblemáticos; dou‑lhes uma atenção especial, sabendo que tenho na minha própria mão qualquer coisa que nunca encontrarei noutra»

Sir Thomas Brown, 1643

 

A Quirologia estuda, há milhares de anos, a linguagem da mão humana, em culturas tão diversas como a China, o Egipto, o Tibete, a Pérsia, a Grécia...

As mãos possuem muitas terminações de fibras nervosas, bem como diversos pontos energéticos de fácil activação. Contêm informação preciosa e útil que, "descodificada", fala:

  • da saúde global
  • dos padrões de funcionamento cognitivo e emocional
  • de muitas outras áreas e dimensões da actividade e da natureza humanas.

 

A forma das mãos, as configurações das linhas e dos traços, e muitos outros indicadores quirológicos correlacionam‑se com

  • a harmonia corpo‑mente‑espírito
  • o padrão de ser e de estar
  • o universo de cada pessoa

 

Estas variáveis pessoais, entre outras, remetem, por exemplo, para

  • o autoconhecimento
  • a autoeficácia percebida
  • a orientação que positive os seus objectivos, de acordo com a autonomia com que cada pessoa pretenda definir essa orientação terapêutica e integrativa.

Facilitador: Jorge Martins